4 de abril de 2006

My newest TRIP to SC

Tudo bem que lutei como pude prá chegar até aqui
Mas, confesso, tinha uma pontinha de dúvida. Na verdade, uma grande dúvida se estava fazendo o correto. Lutei tanto para sair de Recife - não que trabalhar no Nordeste tenha sido ruim, pelo contrário! Conquistei amigos, conheci lugares, aprendi sobre a vida e amadureci na profissão. Na decolagem o friozinho no estômago foi dobrado. Senti que meus olhos umedeceram-se. Estava deixando em Recife um pedaço de mim. Estava trazendo comigo fotos e filmagens escondidas nos cantinhos do meu cérebro. Sei que vou levar retratos na mente que amarelarão e envelhecerão, e me darão a certeza que, SIM... Valeu a pena!!!

Mas, será que vale a pena largar tudo... de novo???
Sair de Porto Alegre foi a grande luta. Outra batalha e outra dúvida: vale a pena sair de uma capital como Recife para viver em Navegantes? Com certeza que sim! Sei que por aqui o pessoal é mais resistente às investidas. Não é fácil conquistar amizades como era em Pernambuco. Pelo contrário, ainda me olham com um ar de que eu sou uma ameaça. Ledo engano... vim para somar e para dividir conhecimento. Vim para aprender... mas, tem gente que se sente ameaçado, e eu respeito isso. Estaria me sentindo assim no lugar deles, pois eu sei os porquês de eu ter vindo para cá, e, talvez, meus futuros colegas também saibam...

... e, que doces dilemas!
Primeiro, o de decidir onde morar. Foi um pouco complicado, mas optei por Navegantes por enquanto. Outro doce dilema é decidir qual praia de Santa Catarina visitar primeiro, porque são tantas e todas belas. Depois, decidido um passeio, outro dilema é escolher onde ficar e o que comer. São muitas as opções. São fartas as facilidades.

Tem sido assim
Minha viagem na vida começou mesmo em Capão, em 1995, quando saí de lá para servir ao Exército. O meu conceito de mundo era o quintal da minha casa. Sabia que não voltaria tão cedo. Depois, fui subindo... São Paulo, São José dos Campos, Rio, Junqueira, Belo Horizonte, Ouro Preto, Juiz de Fora, Brasília, Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Salvador, Porto Seguro, Caravelas, João Pessoa, Fortaleza, Teresina, Timon (hehehe)... Itajaí e NAVEGANTES.

Fui semeando a amizade e colhendo amigos por aí. Fui me espalhando pelo Panamá, Venezuela, EUA, Alemanha, França, Espanha, Grécia, Itália, Portugal, Polônia, Rússia...

Hoje, meu conceito de quintal de casa é o mundo.

Um comentário:

  1. Anônimo7:31 PM

    Não duvido nada do Lulinha paz e amor...

    ResponderExcluir

E você, o que vc pensa a respeito???

Compartilhe aqui o seu comentário:

Mais recentes